Qual a diferença entre trufa e bombom


Qual a diferença entre trufa e bombom

Qual a diferença entre trufa e bombom

Trufa Também conhecida por Túbara ou Túbera, pode ter uma forma arredondada ou irregular, de acordo com o terreno em que é encontrada. As espécies usadas na alta gastronomia têm sabor e aroma agradáveis, há registros de serem consumidas pelo homem, mais de três mil anos.

A trufa é um cogumelo (fungo) que tem uma germinação hipogeia de frutificação subterrânea, pode ser encontrada na coloração negra, amarelada ou branca. Apesar da maioria das pessoas relacionarem o termo trufa como “trufas de chocolates”.

As trufas de chocolate são consideradas o ouro negro da chocolataria e receberam este nome pelo formato semelhante à Trufa original o fungo aromático usado na gastronomia. Segundo a história a origem das trufas de chocolate surgiu na Áustria, no fim do século XIX, quando um chefe da cozinha da corte austríaca, preparava uma sobremesa para um banquete oferecido a um príncipe russo, em suma o chefe errou a receita e acabou criando as trufas de chocolate que conhecemos hoje.

As trufas de chocolate tradicionais são produzidas a partir de uma massa feita com chocolate derretido e creme de leite (ganache), depois de endurecida a massa é modelada em formatos variados, em forma rústica parecida com trufa encontrada na natureza, ou em forma de bombom. Depois de modelada é banhada no chocolate temperado (chocolate branco: 28 ºC, chocolate ao leite: 29 ºC, chocolate blend: 29 ºC, chocolate plus: 29 ºC e chocolate meio amargo: 31 ºC) e assim que secar um pouco é passada no cacau em pó. Considerada uma sobremesa elegante, é servida em diversas ocasiões. Há uma infinidade de receitas de trufas, por exemplo trufas de avelãs.

Note que para ser uma trufa, seu recheio deve ser um ganache, uma mistura de creme de leite e chocolate em barra.

Sendo produzida nas cozinhas profissionais e caseiras o ganache pode ter vários sabores e ser acrecido de frutas frescas ou secas, castanha de caju, avelã, cereja, brigadeiro, doce de leite, maracujá, limão, de cappuccino, amarula, café, amêndoas, menta, passas ao rum, morangos… e muito mais.

Já o bombom é um doce constituído basicamente por um recheio e recoberto por uma camada de chocolate ou glacê, além desses ingredientes básicos, podem ser usados outros ingredientes, sempre mantendo as características do produto. São apresentados em vários formatos, tamanhos e consistências.

Os chocolates geralmente utilizados são: o branco, o ao leite e o meio amargo.

Os bombons apresentam uma grande variedade de tipos de recheios. Os principais são:

  • Caramelo – é feito a partir de açúcar, aquecido lentamente até cerca de 180 °C, em um processo chamado caramelização. O açúcar derrete e dá a cor e sabor do caramelo.
  • Butterscotch – é um doce feito com açúcar mascavo e manteiga. Pode conter também xarope de milho, creme, baunilha e sal. A característica de seu preparo é o cozimento em fogo alto.
  • Fudge – é um doce dremoso, aromatizado com chocolate, a base da mistura do açúcar, da manteiga, e leite batido; é cozido em fogo médio.
  • Fondants – massa mole de açúcar, com sabores diversos de frutas, leite, menta, etc.
  • Croquant – recheios crocantes.
  • Gianduia – mistura de 70% de chocolate e 30% de creme de avelã (nutella)
  • Marzipã, marzipan, ou maçapão – é um doce de origem árabe, preparado a partir de uma pasta feita de amêndoas moídas, açúcar e claras de ovos, que pode ser moldada e temperado com essências.
  • Pralinê ou pralina – é um doce feito com alguma castanha envolvida em açúcar e cristalizada.
  • Nougat, nogado, ou nugá – são confeitos feitos com açúcar ou mel, castanhas assadas: amêndoas, nozes, pistache, avelãs, nozes de macadâmia e claras em neve. Às vezes usa-se frutas cristalizadas picadas. A consistência do confeito pode variar de macia até crocante.
  • Trufado e Ganache – é um recheio feito com base em chocolate e creme de leite.
  • Além dos recheios citados acima há uma grande variedade de recheios: amendoim, amêndoa, avelã, castanha-do-pará, nozes, castanha de caju, leite, licores, frutas secas, biscoito, frutas frescas, frutas cristalizadas, etc…

O preparo do bombom em geral segue as seguintes etapas: derreter o do chocolate, dosar a quantidade na fôrma, rechear, resfriar, desenformar, embalar e armazenar. Como exemplo podemos citar: Bombom de morango, bombom de páscoa e Bombom crocante


Você também pode gostar de:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *